(11) 3030 4500
Rolamento de cerâmica ajuda ciclista a obter melhor rendimento

Rolamento de cerâmica ajuda ciclista a obter melhor rendimento

O rolamento de cerâmica virou o desejo de muitos ciclistas, pois esse componente é mais um grande passo da evolução da tecnologia nas bicicletas. Johnny Lin, um dos principais especialistas técnicos de ciclismo do Brasil, é prova disso.

O mecânico da Bicicletaria Faria Lima concedeu uma entrevista (clique aqui para ver o programa completo) para o canal MTB90 e ressaltou que o rolamento de cerâmica é uma grande vantagem para quem procura atingir o nível máximo de rendimento no esporte.

“Hoje o pessoal traz a tecnologia de Fórmula 1 e até de espaçonave para as bicicletas. Exemplos disso são a cerâmica e o carbono. O rolamento de cerâmica é para alta performance e faz uma excelente diferença”, disse Lin.

O máximo rendimento do rolamento de cerâmica

O especialista citou os três tipos de rolamentos da marca Enduro: o híbrido, que é de metal com cerâmica; o “zero”, que possui um tratamento no corpo, cor diferente e é feito com nitreto para dar um pouco mais de durabilidade contra corrosão; e o XD-15, que tem uma tecnologia que Lin define como “pau para toda obra”.

Esse último é o mais recente. De acordo com o importador, o XD-15 oferece garantia vitalícia para o primeiro dono. Ele possui um tratamento superespecial com infusão de nitreto e nitrogênio. O corpo onde as esferas rolam são contra ferrugem.

No programa do MTB90, Lin fez uma demonstração no movimento central para mostrar a diferença de se pedalar com um rolamento de cerâmica e um tradicional. A diferença, de fato, foi grande.

Com o convencional, o movimento central deu pouco mais de meia-volta e parou de se movimentar em quatro segundos. Já com o rolamento de cerâmica, deu quase uma volta inteira e ficou em ação por muito mais tempo: 39 segundos.

“Enquanto seu oponente está fazendo força [pedalando], você salva watts preciosíssimos [com rolamento de cerâmica], são segundos preciosos”, afirmou Lin. De acordo com ele, é possível deixar o componente ainda mais poderoso.

Rolamento de cerâmica XD-15, da Enduro, desmontado, mostrando cada componente da peça

Este é o rolamento de cerâmica XD-15, da Enduro

“Tem alguns profissionais que usam rolamento de cerâmica. Tem retentor dos dois lados e alguns chegam a tirar um dos retentores e ficam só com o externo para não entrar sujeira e diminuir o atrito. É impressionante. E ainda utilizam, em vez de graxa, óleo. Isso é para ultra-performance”, disse Lin.

Segundo o especialista da Bicicletaria Faria Lima, passar graxa em um terço do rolamento já é o suficiente para um bom rendimento. Para atingir um nível acima, recomenda-se óleo a base de teflon.

Cuidados e durabilidade

Para se obter o máximo que o rolamento de cerâmica pode oferecer, é importante ter cuidados, como ressalta Lin. “Depois de uma prova com lama ou chuva, é recomendado desmontar, limpar o rolamento e aplicar graxa novamente. Não dá para continuar andando com a bicicleta depois de uma chuva ou lama, porque destrói o rolamento”, afirmou.

Com uma boa manutenção, a durabilidade aumenta. “Se a pessoa tiver o cuidado de levar [a bicicleta] para a oficina depois da prova, dura bastante, tem uma durabilidade bem longa. Se não tiver cuidados, vai danificar como qualquer rolamento convencional”, disse Lin.

Modalidades de ciclismo: conheça as principais e descubra qual faz o seu estilo

Modalidades de ciclismo: conheça as principais e descubra qual faz o seu estilo

Você vai começar a pedalar, mas não conhece bem as modalidades de ciclismo? Essa situação é comum para quem está conhecendo somente agora o mundo das bicicletas. Cada ciclista possui um estilo próprio ou uma certa necessidade a ser atendida.

Há aqueles que gostam de ir para a estrada e pedalar por quilômetros e mais quilômetros. Há quem prefira pegar trilhas ou simplesmente goste de andar pela cidade em um momento de lazer. A seguir, mostramos as principais modalidades de ciclismo e ajudamos você a escolher a que mais faz o seu estilo.

Modalidades de ciclismo: Ciclista de triatlo pedala em uma estrada com uma bicicleta da BMC

As bicicletas de triatlo são bem refinadas, aerodinâmicas e tecnológicas

Modalidades de ciclismo: Estrada

O ciclismo de estrada é o mais tradicional. É nessa categoria em que acontecem os principais campeonatos, como o Tour de France, Giro d’Italia e Vuelta a España. São, em geral, dominados por ciclistas de países da Europa. Para praticar essa modalidade, é preciso muita resistência e técnica.

Lu Prado, que se divide entre o design e o ciclismo, se apaixonou pela estrada. Ela começou a treinar no fim de 2015. Desde então, já participou de provas importantes, como o L’Étape, na França, e o GFNY, em Nova York, nos Estados Unidos. No L’Étape Brasil, ficou na terceira colocação. Ela conta a importância da preparação para a prática dessa modalidade.

Modalidades de ciclismo: Lu Prado em uma bicicleta da Soul na estrada

Lu Prado se divide entre o design e o ciclismo

“Eu pratico triatlo também, mas gosto mesmo de estrada. Meu treinador diz que sou uma triatleta apaixonada pelo ciclismo. Eu pedalo umas quatro vezes por semana. Na terça, eu treino subida. Fazemos tiro e resistência. Na quarta e quinta faço ciclovia. No fim de semana, vou para a estrada. É um pedal mais longo. Um treino justamente voltado para a estrada”, afirmou Lu.

As bicicletas dessa modalidade possuem o selim mais alto que o guidão. Dessa forma, o ciclista fica numa posição bem inclinada. Elas são desenvolvidas com tecnologia de ponta. Possuem peças especiais, engenharia e aerodinâmica. Cada grama a menos conta para que a experiência de pedalar em longas distâncias seja a melhor. Esteja preparado para correr bastante.

Há vários tipos de provas (como por etapas, ultramaratona e contra o relógio) e de ciclistas. O escalador, por exemplo, é especialista em subidas, enquanto o velocista, também conhecido como sprinter, atinge grandes velocidades. As estratégias também são importantes para chegar em primeiro nas competições.

“Treinar subida é muito importante. Então, focamos bastante nisso nos treinos. Ganha-se força e resistência. Por outro lado, no triatlo, treina-se mais ciclovia, tempo em cima da bike”, afirmou.

Modalidades de ciclismo: Ciclistas praticam o ciclismo de estrada

É preciso resistência e técnica para praticar o ciclismo de estrada

Mountain bike

O MTB é a modalidade mais difundida no Brasil. Portanto, é fácil encontrar grupos de praticantes que podem te auxiliar no início. Nessa categoria, você pedala em estradas de terra, trilhas, montanhas e até mesmo em parques. As mountain bikes são preparadas para suportar os mais diversos terrenos.

“É uma modalidade mais democrática. Você consegue praticar em vários lugares, como trechos pavimentados ou não, trilhas e montanhas, podendo afrontar vários tipos de terrenos e estar presente em lugares isolados e distantes que acabam proporcionando uma experiência única”, disse o ciclista Henrique Avancini, em entrevista para o jornal mineiro “O Tempo”.

Essa modalidade exige coragem para encarar as descidas e subidas, seja de uma montanha ou de uma estrada de terra, e concentração. Precisa, além de tudo, gostar de aventura. A diversidade dos ambientes e o contato com a natureza são alguns dos principais pontos positivos da categoria. Lembre-se, porém, de manter uma boa manutenção da bicicleta, pois ela estará exposta a diferentes condições de terrenos.

Dentro do mountain bike há modalidades mais específicas, como o cross country (praticado em longos percursos), o downhill (consiste em descer um percurso o mais rápido possível) e o enduro (une as características do cross country e do downhill).

Ciclista salta um obstáculo com sua bicicleta no meio da mata

No mountain bike, você pedala em estradas de terra, trilhas, montanhas e até em parques

Triatlo

Entre todas as modalidades de ciclismo, o triatlo é a que vai bem mais além da bicicleta. Não basta apenas pedalar. É preciso correr e nadar. Portanto, preparação física é mais do que importante para atingir a máxima performance. Faz-se necessário muito treino para aguentar as extenuantes provas.

Apresentadora do canal Cantinho Leve, no Youtube, Gisela Saback está dando os seus primeiros passos no triatlo. Já corria, agora vai se preparar na natação e no pedal. Ela diz que deseja mostrar para as pessoas que essa categoria “não é um bicho de sete cabeças”.

Gisela Saback com uma bicicleta da Soul em um viaduto de São Paulo

Gisela Saback se prepara para praticar o triatlo

“Eu achava que vida de triatleta era impossível. Não é. Tem que dar os primeiros passos e respeitar os estágios. Ainda não tenho nenhuma prova em mente, quero ir de degrau a degrau, fazer tudo conforme o protocolo para não ter problema de lesão. O legal é mostrar que é possível”, disse ela.

“Você consegue conciliar uma vida agitada e ativa com o triatlo. Dizem que é um esporte individual, mas é bastante coletivo, porque tem gente para treinar junto, amigo do lado para acordar cedo. E a prova é uma coisa de superação total. Tem a questão do esforço, da evolução, você vai se conhecendo. É uma descoberta”, afirmou.

As bicicletas de triatlo são bem refinadas, aerodinâmicas e tecnológicas para alcançar o máximo desempenho. Os detalhes de cada peça importam. O corpo do ciclista fica ainda mais inclinado em comparação com quem pedala em estrada e é preciso ter um grande domínio da bicicleta.

Modalidades de ciclismo: Atleta sai da água para pegar a sua bicicleta BMC

É preciso ter um bom preparo físico para o triatlo

Urbana

Esta modalidade contempla aqueles que pedalam apenas por diversão na cidade, em alguns dias da semana, com família ou mesmo sozinho, e os que usam a bicicleta para se locomover em trechos urbanos, tanto para ir ao trabalho como à escola ou fazer outras coisas do dia a dia.

Nessa categoria, não é preciso ter um grande preparo, como acontece em outras modalidades de ciclismo, e possuir grandes técnicas. O negócio, aqui, é aproveitar a bicicleta para recreação e manter uma boa qualidade de vida. Além de prazeroso, é saudável. As bikes são confortáveis e algumas delas possuem para-lamas, buzina e bagageiro.

Modalidades de ciclismo: Ciclista pedala por uma ciclovia em São Paulo

Modalidade urbana contempla quem pedala por diversão e para se locomover pela cidade